7 de set de 2012

Azeite de Oliva - Olive Oil

Amigos, tudo bem com vocês?
Meu afro está feliz, ele amadora óleos, manteigas e azeites (enquanto eu detesto), um caso de amor kkk, =). Estou encantada com o efeito  no meu cabelo! Na postagem anterior conhecemos um pouco os benefícios do óleo de rícino, hoje vamos conhecer os benefícios do azeite de oliva. 






A oliveira e o azeite de seu fruto têm sido parte da cultura mediterrânea desde suas origens. Além de ser utilizado na alimentação, serve como remédio e produto de beleza, entre outros.

Há cinco mil anos, as mulheres egípcias descobriram os efeitos benéficos do azeite de oliva para sua pele e cabelos.  

As vitaminas encontradas no azeite de oliva são, A, D, K e E. O óleo é um poderoso antioxidante, ajuda a retardar o envelhecimento.

Suas aplicações na área da estética e beleza são inúmeras: anti-rugas, hidratante, suavizante para peles secas, é purificador, calmante, serve para amolecer as impurezas da pele, melhora a elasticidade da pele, dá brilho aos cabelos e é perfeito para banhos relaxantes e massagens.

Dicas de uso
  1. Colocar uma ou duas colheres de sopa de azeite nas hidratações semanais.
  2. Fazer umectação.
  3. Passar após o xampu, deixar alguns minutos, lavar, usar condicionador, finalizar como de costume.
  4. Colocar algumas gotinhas no creme de pentear.
  5. Creme anti-rugas, umedeça a ponta do dedo em azeite e massageie o rosto. Lave o rosto com água. Repita uma vez por semana. Se tem pele oleosa, cuidado.
  6. Colocar uma gotinha no creme hidratante, isso se você tiver a pele seca.
  7. Creme clareador de cotovelo, misture azeite de oliva extra virgem com bicarbonato de sódio, fica uma pasta grossa. Aplique no cotovelo por uns 5 minutos. Lave e passe um hidratante. Faça isso de uma a duas vezes por semana.


O azeite de oliva proporciona maciez, proteção, hidratação e nutrição. Repara a cutícula e a restaura a maciez dos fios, reduz o frizz, controla as pontas duplas, melhora a textura do cabelo, fortalece os fios e dá brilho.

Informações que você deve ler no rótulo:
  1. azeite extra virgem, extraído a frio (sem mistura com outro óleo); 
  2. data de fabricação (deve ser consumido nos primeiros 12 meses a partir do engarrafamento);
  3. classificação, extra virgem;
  4. acidez, quanto menor a acidez, melhor o produto. Prefira o extra-virgem que tem menos de 0,8% de acidez;
  5. extração do azeite, ideais os métodos mecânicos de extração a frio  (preserva os nutrientes, aromas e sabores).


Verificando a embalagem:
  • Aço inoxidável, vidro (de preferência os escuros e esverdeados) ou cerâmica. Esses recipientes protegem o óleo das variações de luz e temperatura que podem acelerar a deterioração.
  • Bico dosador, apesar de comumente usados os bicos dosadores também podem facilitar a oxidação e devem ser evitados.


Aroma: 
  • não deve estar com ranço ou mofo.



Então gostaram do azeite de oliva? Vou deixar com vocês uma receita  de manteiga de azeite com ervas para substituir a manteiga/margarina que usamos no pão. É uma delíciaaa!!!

Confira essa receita que aprecio muito! Manteiga de azeite com ervas.



Fonte de pesquisa:
  • http://www.emtr.com.br/noticia65.htm
  • http://mdemulher.abril.com.br/beleza/reportagem/tratamentos/trate-pele-cabelo-azeite-605210.shtml
  • http://comida.ig.com.br/azeite-o-que-voce-precisa-saber-antes-de-comprar/n1237958089265.html



Deus abençoe todos vocês!
          Em tudo dai graças; porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. (1 Tessalonicenses 5:18)