31 de jan de 2013

Transição capilar, que fase díficil!

Foto: Esperanza Spalding (cantora)
Voltar ao natural não é uma tarefa fácil. Muitas vezes penso em desistir, fico triste e desanimada querendo jogar a toalha. Como não posso contar com o apoio da família, me sinto só. Esse período de transição é assim para a maioria das pessoas.

Para continuar firme no meu objetivo, entendi que preciso ter muita, muita paciência e determinação. Criei esse blog, comecei a participar de grupos no orkut e facebook, li alguns blogs, passei a  partilhar meus medos com pessoas que estão passando ou já passaram pela transição, pesquisei no youtube vídeos sobre transição, tudo isso para me fortalecer, animar e não desistir.

Comecei a observar o cabelo das pessoas, principalmente o afro pois é o meu tipo. O legal é que ultimamente tenho encontrado muitos cabelos afros lindos desfilando pela cidade. Isso é muito bom, para mim é um incentivo. O que me assusta é o volume, rsrs, meu cabelo é super cheio, volumão, ainda não sei como vou lidar com isso, rsrs.

Quanto tempo dura uma transição? 
Depende! Tem pessoas que aguardam alguns meses para o crescimento da raiz natural pois não gostam de cabelo muito curto.  Esperam uns 5 meses ou mais e depois retiram toda a química. Outras gostam de cabelos mais compridos e vão cortando o cabelo aos poucos, há casos em que a transição chega a durar 2 anos ou mais. 

Tem pessoas que querem se livrar logo da química e cortam no primeiro ou segundo mês após optarem pelo cabelo natural. 

Foto: http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2012/11/aceitar-nosso-cabelo-um-ato-politico.html


Quem decidiu ir cortando aos poucos como eu, vai precisar de muita, muita paciência. Conviver com duas texturas não é nada fácil, tem horas que desanima. O fio natural é forte e o relaxado fraco, consequentemente os fios se quebram. O natural responde ao tratamento de uma forma e o alisado de outra. No meu caso, o natural ama óleos e manteigas e o alisado odeia. 

Nesse período também tem os comentários e as perguntas. Não vai mais cuidar do cabelo? O que está acontecendo? Você está desleixada! Passam a nos ver como desleixadas, rsrs. E isso só piora a situação, pois muitas vezes eu me sinto muito feia, um olhar ou um comentário me põe para baixo facilmente. Vejo depoimento de muitas meninas querendo voltar a usar química por causa da pressão dos pais, irmãos, marido, namorado, amigos, colegas, vizinhos e até desconhecidos (uma senhora me parou na rua e disse que eu deveria cuidar do meu cabelo, relaxar, soltar, me cuidar ... rsrs, imagine como fiquei!). 

Chega um momento, estou vivendo esse momento, em que não dá mais para usar o cabelo solto, não tem como estilizar o cabelo. Soltar nem pensar! Não consigo mais usar rabo de cavalo, agora é trança embutida, coque baixo e muuuita paciência.

Veja como fazer:
  • Trança Embutida (a minha não fica solta depois de pronta coloco a ponta para dentro do cabelo).

  • Coque (o meu coque é baixo, preso na altura da nuca).

Também uso presilha laço com rede.




Rede para coque sem presilha, acrescento duas piranhas pequeninas ou dois grampos, ou uso só a rede.



" ... é de batalhas que se vive a vida". (Raul Seixas)


*Amigos, leiam mais sobre transição no Blog Pitacos da Mãe.


Até a próxima, se Deus permitir!